segunda-feira, 11 de abril de 2016

3º Domingo do Tempo Pascal C


3º Domingo do Tempo Pascal C

1.                  Informações básicas
- O Cordeiro se torna Pastor
- Oração – renovação espiritual e condição de filhos.
- At 5,27-32.40-41; Sl 29; Ap 5, 11-14; Jo 21,1-19.

2. Esquemas

1º Esquema
“É o Senhor...” Na terceira experiência com o Cristo ressuscitado os apóstolos constatam a sua presença pela pesca milagrosa, Jesus está presente em sua Igreja e continua atuando na pesca de homens. Pedro à frente da Igreja continua o apascentar do Cordeiro que imolado, que pela sua entrega se torna pastor, por isso Pedro apascenta as ovelhas que ama e quer levar a salvação a elas, e mesmo diante da oposição do sinédrio judaico, pode afirmar que se deve obedecer antes a Deus do que aos homens no que trata da salvação das pessoas. Diante das agruras do pastoreio, sempre o Senhor, é nosso abrigo e nosso protetor.

2º Esquema
“Simão, filho de João, tu me amas?” São Pedro pela tríplice afirmação do amor, redime-se da tríplice negação, mas Jesus não quer somente isso, Jesus desce ao amor humano de Pedro e eleva esse amor para o pastoreio. Jesus é o Cordeiro imolado, e aponta para Pedro que para ser pastor ele também deve seguir o Caminho do Cordeiro que foi imolado pelo amor dos seres humanos, toda a perseguição descrita no primeira leitura, por isso o convite segue-me. Nós também hoje, temos o nosso pastoreio, nas várias situações que vivemos, por isso devemos aprender a ser cordeiros, ser ovelhas, que se imolam no carregar a cruz, para amar verdadeiramente aqueles que Deus nos confiou e levá-los à salvação. Para que um dia diante do Grande Pastor da ovelhas, juntos com os milhões de milhões, exaltaremos a Deus para sempre.

3º Esquema
“Apascenta as minhas ovelhas”... A experiência com o Ressuscitado não é apenas a garantia da vida eterna, mas também nos impele a seguindo o Cordeiro imolado, na sua  entrega ao Pai, estarmos aptos para apascentar não as nossas, mas ovelhas do Grande Pastor, esse apascentar é retirar as pessoas do mar revolto em que vivem, apascentá-las levando-as a Deus, até o dia de estarmos todos juntos diante do Trono e do Cordeiro imolado, cantando os louvores eternos. Tudo isso num seguimento de carregar a cruz, mesmo entre perseguições, levar as pessoas ao Ressuscitado, Que Deus nos ajude para que aprendendo a ser ovelhas cheguemos a ser pastores, e todos juntos exaltemos o Senhor para sempre.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário