segunda-feira, 11 de abril de 2016

SANTÍSSIMA TRINDADE C



SANTÍSSIMA TRINDADE C


1.                  Informações básicas
- Deus Uno e Trino

- Oração – a verdadeira fé: reconhecer a glória da Trindade e adorar a Unidade
- Leituras: Pv 8, 22-31; Sl 8; Rm 5,1-5; Jo 16, 12-15



2. Esquemas

1º Esquema
Receberá do que é meu... Falar em Santíssima Trindade é falar em relação, partindo das três Pessoas, contemplamos o seu relacionamento eterno, relacionamento de comunhão eterna na Unidade Santíssima, relacionamento apresentado na primeira leitura, cuja Sabedoria de Deus personificada como a grande arquiteta da criação mostra que tudo foi feito em comunhão com Deus, e somos chamados a essa relação na Unidade Eterna pelo Espírito que foi derramado em nosso coração e que nos faz glorificar ao Deus Uno e Trino para sempre.

2º Esquema
“Tudo o que o Pai possui é meu”... Cremos num Único Deus, mas não solitário, pois as Três Pessoas vivem na relação da Unidade Eterna, por isso Jesus, a Sabedoria Encarnada, pode proclamar que Ele está inteiro no Pai e o Pai está inteiro Nele, Sabedoria que fica feliz em brincar na presença de Deus, e por essa Sabedoria ou Palavra encarnada, por sua mediação recebemos a graça de nos tornarmos filhos de Deus e templos do Espírito Santo, e assim na comunhão eterna contemplar a Deus para sempre.


3º Esquema
“Pois ele não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido”. Deus é Uno e Trino, adoramos Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo, reconhecemos a glória da Trindade e adoramos a Unidade onipotente. Por isso pelo Espírito Santo, participamos desse Mistério de Amor, porque esse amor foi derramado em nosso coração no Batismo e pela Palavra Eterna de Deus, que criou o universo e chamou cada ser a Vida como ouvimos na primeira leitura, se encarnou e se tornou o Mediador, Jesus Cristo, que pela sua morte e ressurreição nos justifica pela fé, e assim nos possibilita clamarmos Abbá, Pai. Que toda a criação possa glorificar o Santo Nome de Nosso Deus: Pai, Filho e Espírito Santo.

Pentecostes

Pentecostes

1. Informações básicas
-  E todos ficaram repletos do Espírito Santo
- Oração – Derramai sobre a extensão do mundo os Dons do Espírito Santo.
- 1ª Leitura At 2, 2,1-11; Sl 103; 1 Cor 12, 3-7.12-13; Jo 20, 19-23


2. Esquemas

1º Esquema
“Recebei o Espírito Santo” O ressuscitado glorificado dá à sua Igreja o dom Espírito Santo para a reconciliação total com Deus e com os irmãos, somente tal reconciliação pode dar a paz ao coração humano. Essa obra do Espírito continua na História fazendo e realizando as maravilhas de Deus, e a reconciliação do ser humano com Deus, pois agora cada ser humano pode entender a Deus em sua própria língua e assim na Igreja formarem um só Corpo, por isso que Deus envie seu Espírito e renove sua Aliança.

2º esquema
Jesus sopra sobre os apóstolos dando o Espírito Santo, o mesmo vento sobre os apóstolos os constitui como Igreja evangelizadora que leva o Evangelho do Cristo morto e ressuscitado a cada um dos seres humanos, cada um em sua própria língua pode ouvir e cada um na sua especificidade pode viver a graça de Deus para o bem comum, por isso que Deus por seu Filho envie seu Espírito e renove o coração humano.

3º esquema
A quem perdoardes... A Igreja é constituída pelo Espírito, todos e cada um formam um só corpo bem unido, mas que mantém sua especificidade, judeu ou grego, livre ou escravo, pelo batismo formamos um só corpo, essa é a novidade do vinho novo, a nova comunidade do Espírito agora pode ouvir na sua própria linguagem o anuncio do amor de Deus.

4º esquema
Realizai agora as maravilhas que operastes no início da pregação do Evangelho. O Dom do Espírito não é somente para os apóstolos, como diria Sto Agostinho, na medida da nossa fidelidade à Igreja recebemos o Espírito para nos reconciliar com Deus e assim nos constituir um só corpo. Por isso, que Deus pelo seu Filho nos envie seu Espírito e nos faça verdadeira Igreja para renovar a face da terra.

Ascensão do Senhor C

Ascensão do Senhor C

1.                  Informações básicas
- Jesus está à Direita do Pai e nos envia o Espírito Santo
- Oração –  A ascensão do vosso Filho já é nossa vitória
- Leituras: At 1, 1-11; Sl 46; Ef 1, 17-23; Lc 24, 46-53.


2. Esquemas

1º Esquema
“Assim está escrito: O Cristo sofrerá e ressuscitará dos mortos ao terceiro dia e no seu nome serão anunciados a conversão e o perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém... " Pela ascensão a carne humana está imersa na Trindade para sempre, está na glória, o Cristo ao subir aos céus nos ordena a fazer com que todos os povos estejam na comunhão da Trindade até o dia em que o Cristo voltará glorioso, quando será tudo em todos.


2º Esquema
A ascensão do Senhor já é nossa vitória... Em Cristo espiritualmente já assumimos a vitória da ressurreição pela ação do Espírito Santo, por isso cada um de nós deve viver como ressuscitados buscando as coisas do alto onde Cristo está, até o dia em que as trombetas tocarem e Ele voltar glorioso para julgar vivos e mortos.

3º Esquema
Eu enviarei sobre vós aquele que meu Pai prometeu. Por isso, permanecei na cidade, até que sejais revestidos da força do alto... Pela ascensão do Senhor, Ele não fica distante de cada um de nós, muito pelo contrário Ele se torna mais perto pela ação e na força do Espírito Santo. Por isso, em Liturgia aclamamos o Senhor que se eleva até o dia em que estaremos todos junto com Ele. 

6º Domingo do Tempo Pascal C


6º Domingo do Tempo Pascal C

1.                  Informações básicas
- Deus habita em nós. 
- Oração – Que nossa vida corresponda aos mistérios que recordamos.
- Leituras: At 15, 1-2.22-29; Sl 66; Ap 21, 10-14.22-23; Jo 14, 23-29.


2. Esquemas

1º Esquema
“Nós viremos e faremos nele a nossa morada”. Guardando a Palavra Salvadora, estamos em comunhão com o Pai e o Espírito nos comunica toda a verdade. O Cristo Morto e Ressuscitado possibilita a cada ser humano ser uma habitação de Deus e viver glorificando a Deus em sua vida e em sua história. Assim, como o é em cada pessoa, assim na Igreja, pois é o Espírito e a Comunidade Apostólica, a Igreja, que decidem sobre os modos da Evangelização continuar e não impedir aos homens a salvação, até o dia em que na Eternidade vivermos para sempre em Deus, pois Deus será a luz e o Cordeiro a lâmpada, por isso é desejo de todo cristão que todas as nações glorifiquem a Deus.  

2º Esquema
“O Defensor, o Espírito Santo” A carne humana se fechou à ação de Deus pelo pecado, com o Cristo Morto e Ressuscitado, o ser humano se torna templo do Espírito, inabitação de Deus, e assim esse Espírito conduz o ser humano à verdade completa, a viver Cristo em plenitude. Espírito que é a alma da Igreja, e é diante de dificuldade que a Igreja, a Esposa, e o Espírito, podem realizar a obra salvadora, acolhendo os pagãos e levando-os à verdadeira fé, até o dia em que Deus será tudo em todos, e não se precisará mais de templo pois Deus será o nosso Templo na Jerusalém celeste, e em Igreja viveremos par sempre. Que todas as nações reunidas pela Palavra e pelo Espírito, glorifiquem ao Pai para sempre.

3º Esquema

5º Domingo do Tempo Pascal C


5º Domingo do Tempo Pascal C

1.                   Informações básicas
- amai-vos como eu vos amei
- Oração – Adotados como filhos tendo a liberdade verdadeira.
- At 14, 21-27; Sl 144; Ap 21, 1-5; Jo 13,31-35

2. Esquemas

1º Esquema
“Como eu vos amei, assim também vós amar-vos uns aos outros”. Estamos no centro do Evangelho, o novo mandamento não é só amar, isso já está presente no Antigo Testamento, é amar como (Kathos) Jesus amou, com amor de entrega total da própria vida pela graça da união com o próprio Deus, esse amor que é a essência do anúncio de Paulo e Barnabé e que constitui a essência da própria Igreja e que um dia será a vivência eterna em Deus, isso sim é o céu, viver Deus que é amor, piedade e misericórdia.

2º Esquema
“Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros”, eis a identidade do cristão e da Igreja de Cristo, amor que é entrega plena para a vida do outro, vida eterna, como vai dizer São Paulo na I Cor 13, esse amor é um projeto para  Igreja nascente como o faz Paulo e Barnabé, eles constituem presbíteros, anunciam a Palavra e reúnem comunidade. Vivendo a própria essência de Deus que é piedade e amor,  vislumbramos a eternidade, que é viver a eterna felicidade do amor sem limites, pois Deus será o nosso templo, a nossa morada eterna, Deus que é amor.

3º Esquema

4º Domingo do Tempo Pascal C


4º Domingo do Tempo Pascal C

1.                   Informações básicas
- Domingo do Bom Pastor
- Oração – O rebanho possa atingir a fortaleza do pastor.
- At 13,14.43-52; Sl 117; Ap 7,9.14-17; Jo 10, 27-30.

2. Esquemas

1º Esquema
“As minhas ovelhas escutam a minha voz” Neste Domingo do Bom Pastor, Jesus declara que as ovelhas que são dele escutam a sua voz, aprendem a ouvir a voz do pastor, por isso no anúncio da Palavra de Deus, São Paulo encontra obstáculos motivados pela calúnia e a inveja, mas afirma que é preciso anunciar a Palavra de Deus aos pagãos, porque os judeus daquela cidade viraram as costas para a a Palavra, o anúncio é feito para aqueles que acolhem a Palavra com alegria, e o objetivo maior é chegar ao grande aprisco que é o céu, onde para sempre estaremos diante do Trono e do Cordeiro-Pastor, pois somos o povo do Senhor e seu rebanho.

2º Esquema
“Eu as conheço e elas me seguem”. O vínculo entre o Pastor e as ovelhas é perfeito, de tal modo que Ele as conhece, e elas ouvindo sua voz, obedecendo o segue até o Pai, esta história não é somente bela, mas real, e é o que nos mostra a ação evangelizadora de São Paulo, mesmo em meio a perseguições, Paulo proclama a Palavra e há aqueles que ouvem, acolhem e glorificam a Deus por ter enviado evangelizadores que proclamam a Palavra da Verdade. O futuro desse rebanho reunido pela Palavra de Deus é estar junto ao Cordeiro-Pastor que conduzirá o seu rebanho pela eternidade, quando não haverá mais dor nem lágrima, e assim Deus será tudo em todos. Pois somos seu povo e seu rebanho.

3º Esquema
“Eu dou-lhes a vida eterna e elas jamais se perderão”. O Cordeiro-Pastor conduz seu rebanho para as pastagens eternas, o ante-gosto dessas pastagens é a Palavra de Deus anunciada, por isso podemos contemplar os pagãos acolhendo a Palavra com alegria e glorificando a Deus, pois podem já antever o céu. Nessas pastagens eternas não haverá mais choro, nem dor, nem necessidade alguma, por o Cordeiro imolado nos pastoreará para sempre, e serviremos o Grande Pastor das Ovelhas para sempre. 

3º Domingo do Tempo Pascal C


3º Domingo do Tempo Pascal C

1.                  Informações básicas
- O Cordeiro se torna Pastor
- Oração – renovação espiritual e condição de filhos.
- At 5,27-32.40-41; Sl 29; Ap 5, 11-14; Jo 21,1-19.

2. Esquemas

1º Esquema
“É o Senhor...” Na terceira experiência com o Cristo ressuscitado os apóstolos constatam a sua presença pela pesca milagrosa, Jesus está presente em sua Igreja e continua atuando na pesca de homens. Pedro à frente da Igreja continua o apascentar do Cordeiro que imolado, que pela sua entrega se torna pastor, por isso Pedro apascenta as ovelhas que ama e quer levar a salvação a elas, e mesmo diante da oposição do sinédrio judaico, pode afirmar que se deve obedecer antes a Deus do que aos homens no que trata da salvação das pessoas. Diante das agruras do pastoreio, sempre o Senhor, é nosso abrigo e nosso protetor.

2º Esquema
“Simão, filho de João, tu me amas?” São Pedro pela tríplice afirmação do amor, redime-se da tríplice negação, mas Jesus não quer somente isso, Jesus desce ao amor humano de Pedro e eleva esse amor para o pastoreio. Jesus é o Cordeiro imolado, e aponta para Pedro que para ser pastor ele também deve seguir o Caminho do Cordeiro que foi imolado pelo amor dos seres humanos, toda a perseguição descrita no primeira leitura, por isso o convite segue-me. Nós também hoje, temos o nosso pastoreio, nas várias situações que vivemos, por isso devemos aprender a ser cordeiros, ser ovelhas, que se imolam no carregar a cruz, para amar verdadeiramente aqueles que Deus nos confiou e levá-los à salvação. Para que um dia diante do Grande Pastor da ovelhas, juntos com os milhões de milhões, exaltaremos a Deus para sempre.

3º Esquema
“Apascenta as minhas ovelhas”... A experiência com o Ressuscitado não é apenas a garantia da vida eterna, mas também nos impele a seguindo o Cordeiro imolado, na sua  entrega ao Pai, estarmos aptos para apascentar não as nossas, mas ovelhas do Grande Pastor, esse apascentar é retirar as pessoas do mar revolto em que vivem, apascentá-las levando-as a Deus, até o dia de estarmos todos juntos diante do Trono e do Cordeiro imolado, cantando os louvores eternos. Tudo isso num seguimento de carregar a cruz, mesmo entre perseguições, levar as pessoas ao Ressuscitado, Que Deus nos ajude para que aprendendo a ser ovelhas cheguemos a ser pastores, e todos juntos exaltemos o Senhor para sempre.  

2º Domingo do Tempo Pascal C


2º Domingo do Tempo Pascal C

1.                  Informações básicas
- Somos a Igreja Apostólica
- Oração – Deus de Eterna Misericórdia.
- 1ª Leitura At 5,12-16; Sl 117; Ap 1,9-13.17-19; Jo 20, 19-31



2. Esquemas

1º Esquema
“A Paz esteja convosco”, o Dom do ressuscitado é a paz, a paz para aqueles que tinham medo da morte, a paz para aqueles que vivem sem esperança, por isso ao fazer parte da Igreja, do Corpo do Ressuscitado, essa paz vem ao nosso coração pelo sopro do Espírito. A nossa Igreja é apostólica, surge do grupo apostólico e por conseqüência continua a obra salvadora dada pelo Cristo, daquele que está no meio dos candelabros, está presente para sempre na Igreja e pelo Espírito continua sua obra salvadora, para que hoje e sempre experimentemos que sua misericórdia é eterna.  

2º Esquema
Bem aventurados os que crerem sem terem visto, os que acreditam na palavra da Igreja, representada pelos Apóstolos que testemunharam a ressurreição. São Tomé foi instrumento da Providência para que nós assumamos hoje a bem-aventurança de crer nas testemunhas do ressuscitado e também ser testemunhas do Ressuscitado, daquele que  vive, o primeiro e último, continuando sua obra de salvação, curando e libertando, para que todos que a misericórdia de Deus é eterna.