sexta-feira, 3 de julho de 2015

22º Domingo do Tempo comum B

22º Domingo do Tempo comum B

1.                  Informações básicas
- A graça transforma nosso coração para praticar obras de amor
- Oração – Que Deus derrame seu amor.
- Leituras: Dt 4,2-3.6-8; Sl 14; Tg 1,17-18.21-22.27; Mc 7,1-8.14-15.21-23.


2. Esquemas

1º Esquema
“Vós abandonais o mandamento de Deus para seguir a tradição dos homens”.  O ser humano é chamado a viver plenamente o amor de Deus, Deus se aproxima do ser humano e o quer perto Dele, a lei nesse ponto se torna o meio de nos aproximarmos de Deus, na medida em que se valoriza a exterioridade da Lei e não sua prática, que como diz São Tiago, é assistir os órfãos e viúvas, nos afastamos de Deus e vivemos de tradição humana que é praticada somente para aparecer numa vivência hipócrita. Por isso, peçamos sempre a graça de morar na Casa do Senhor, estar sempre próximo a Ele.

2º Esquema
“O que torna o homem impuro é o sai do seu interior”... O amor é o resumo da Lei, por isso na oração desta missa clamamos que Deus derrame em nós o Seu amor, é esse amor que purifica o nosso coração para que tendo decisões santas possamos ter ações santas, uma prática da lei perfeita e isso nos aproxima de Deus, a começar da celebração Eucarística, pois somente pode-se aproximar do Mistério da Cruz aquele pratica a justiça fielmente, esse morará na Casa do Senhor.

3º Esquema

“Pois é de dentro do coração humano que saem...” Deus quer filhos e filhas livres, por isso a graça modela o nosso coração, para que a partir da proximidade de Deus de cada um de nós, do seu amor derramado em nossos corações possam surgir práticas de justiça que louvam e bendizem a Deus, como assistir o mais fraco, se nos entregamos a um orgulho que acha que pode praticar o bem por si mesmos sempre cairemos no pecado e todas ações más podem sair de nós. Que esta Eucaristia transforme nosso coração para que pratiquemos a justiça e pensamentos a verdade e nossas ações assim louvem a Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário