quarta-feira, 17 de junho de 2015

15º Domingo do Tempo Comum B

15º Domingo do Tempo Comum B

1. Informações básicas
-  O Envio missionário
- Oração – a luz da verdade para ser cristão.
- 1ª Leitura Am 7, 12-15; Sl 84; Ef 1, 3-14; Mc 6, 7-13

1º Esquema
Jesus chamou os doze e começou a enviá-los... Ninguém tem autoridade para pregar a Palavra de Deus por si mesmo, somos chamados e enviados por Jesus, e nessa autoridade a Igreja prega a Palavra e realiza a ação salvadora do Senhor, esse processo não é tranqüilo há perseguições como no caso do profeta Amós que não é aceito no Santuário de Betel, nós porém temos a certeza de que o Senhor sempre nos acompanha e que com a missão cooperamos para que tudo seja recapitulado em Cristo e que no final e verdade e o amor se abraçarão.

2º esquema
Recomendou-lhes que não levassem nada... O Senhor é o protagonista da missão, somos missionários pelo Batismo nele, como Amós nos consideramos indignos e certos de que é o Senhor quem nos constitui, por isso a crença na Providência de Deus é essencial para aquele que prega a Palavra de Deus, crença de que é o Senhor quem age nos corações pois ele predestinou a sermos seus filhos adotivos, todos são vocacionados a essa filiação e o pregador vai anuncia exatamente esse chamado, somos missionários na graça de Deus e anunciaremos, em palavras e obras, que a Bondade do Senhor está presente.

3º esquema
Então os doze partiram e pregaram... Jesus é enviado ao mundo para salvar a todos e nele como diz São Paulo, tudo será recapitulado, somos também em Igreja enviados a pregar e realizar os sinais de Salvação, na ciência de que anunciamos para aqueles que querem assumir-se filhos de Deus, por isso aqueles que não querem são entregues à própria liberdade, pois ninguém pode ser obrigado a aderir e nem a ser missionário, como diz Amós, ele é pastor e foi convocado pelo Senhor a autoridade vem do próprio Senhor para anunciar a Salvação, a verdade e o amor. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário