segunda-feira, 3 de março de 2014

3º Domingo da Quaresma A

3º Domingo da Quaresma A

1.                  Informações básicas
- A água viva
- Oração –  Na consciência da nossa fragilidade confortados pela misericórdia de Deus.
- Leituras: Ex 17, 3-7; Sl 94 (95) Rm 5,1-2.5-8, Jo 4, 5-42


2. Esquemas

1º Esquema
No nosso deserto quaresmal ansiamos pela água viva, mas como a Samaritana, muitas vezes não compreendemos o Dom de Deus, e o Senhor Jesus em sua pedagogia vai nos levando a compreender o Dom de Deus, a Água Viva que nos é dada para satisfazer toda a nossa sede de Deus, por isso de nós é pedido que não fechemos os corações como em Meriba, que estejamos de coração aberto para receber a água viva, o Espírito Santo derramado em nós pelo Batismo, e que nesta quaresma possamos reencontrar nossa vocação batismal e permitir que a água viva invada nossa vida.

2º Esquema
Os verdadeiros adoradores são aqueles que adoram em espírito e em verdade, para que isso aconteça é necessário abrir-nos à graça de Deus, ao Espírito derramado em nossos corações no Batismo, essa abertura não é uma única vez, e a quaresma é um convite para estarmos diante do Rochedo Espiritual, que é Cristo, e beber da água da vida, na total disponibilidade, e não fechar o coração a este dom. É por isso, que a esmola, o jejum e a oração neste deserto quaresmal nos ajudam na graça de Deus a abrir o coração ao nosso relacionamento com o próximo, conosco e com Deus.

3º Esquema
A paciente pedagogia divina não somente satisfaz às suas aspirações humanas, mas também as suscita. Jesus quer fazer aquela mulher crescer, a partir de sua disposição pessoal, quer levá-la a se modelar ao projeto de Deus, tornando-a uma testemunha do Reino (cf. Jo 4, 39). A mesma pedagogia Deus usa conosco, de tal modo que mesmo na nossa rebeldia no Deserto, pacientemente Deus vai nos conduzindo a uma compreensão mais profunda de nosso Batismo, para que justificados pela fé a paz com Deus possa cada ano crescer mais em nossa vida ouvindo a palavra do Senhor.

4º esquema
Não fecheis os vossos corações como em Meriba. Nossa vida é repleta de necessidades e se nos atermos e nos fixarmos nelas vamos perder nossa vocação batismal. Por isso, no seguimento de Jesus Crucificado necessitamos da graça que recebemos pelo Espírito que foi derramado em nós, Espírito que continua a ser derramado a cada dia, principalmente nesses dias de salvação que é a Quaresma. Que como a Samaritana, mesmo que presa ainda às necessidades físicas, possamos intuir a água vida e proclamar que Jesus é o profeta e também nós, associados a Ele, profetizar, para que todos possam dizer: “Já não cremos por causa das tuas palavras, pois nós mesmos ouvimos e sabemos que este é verdadeiramente o salvador do mundo” (Jo 4, 42).

Nenhum comentário:

Postar um comentário