segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

2º Domingo da Quaresma C


2º Domingo da Quaresma C

1.                  Informações básicas
- A Palavra se manifesta no Deserto Quaresmal
- Oração –  A Palavra purifica o olhar da nossa fé para ver a Glória
- Leituras: Gn 15,5-12.17-18;Sl26; Fl3,17-4,1; Lc9,28-36.


2. Esquemas

1º Esquema
Jesus foi transfigurado diante deles. Na subida a Jerusalém, diante das três colunas da Igreja, Jesus mostra sua divindade, sua forma humana fica translúcida para demonstrar sua divindade, nós também queremos ser transformados, como nos diz São Paulo, que esse corpo humilhado se torne corpo glorioso, para isso temos que ter a fé de Abrão, fé na promessa de Deus e isso vai nos ser levado em conta de justiça, pois o Senhor cumpre a promessa. Confiar que um dia veremos a bondade do Senhor na terra dos viventes.

2º Esquema
Moisés e Elias conversam com Jesus que se manifesta, a Sagrada Escritura aponta para Jesus Cristo morto e ressuscitado na caminhada do nosso deserto quaresmal, aquele que nós morreu e ressuscitou, somos convidados pois a ouvir a voz de Deus, somos vocacionados por Deus como Abrão a oferecer um sacrifício de louvor, sacrifício de Aliança, mas reparemos que somente o fogo de Deus passa em meio aos animais partidos, pois com certeza o Senhor cumpre sua promessa, por isso nesse deserto quaresmal que o Senhor seja nossa luz e salvação, e que a esperança da ressurreição, do corpo glorioso, nos guie em nossa caminhada quaresmal.


3º Esquema
“Este é o meu Filho, o escolhido. Escutai o que ele diz.” O Pai nos manda ouvir seu Filho, por isso somos convidados neste exílio quaresmal a obter a maior consolação possível que ter o Filho do Pai, o escohido, a nos falar, ter sua companhia, de tal modo que exclamemos com São Pedro, Mestre  é bom estarmos aqui, entretanto essa consolação não pode ser um entorpecente, mas um alento a nos entregarmos à vontade de Deus em meio ao deserto da vida, a exemplo de Abrão que confiou na promessa da descendência dada por Deus, e isso lhe foi contado em justiça, que nossa fé na ressurreição nos conduza no deserto quaresmal, amigos da cruz de Cristo, sonhemos com o céu, onde o Senhor será para sempre nossa luz e salvação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário