segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Epifania do Senhor


Epifania do Senhor

1. Informações básicas
- Revelação de Deus a todos os povos
- Oração – Hoje revelastes o vosso Filho às nações.
- Leituras: Is 60, 1-6; Sl 71; Ef 3,2-3a.5-6;Mt2,1-12.

2. Esquemas

1º Esquema
Viemos do Oriente adorar o Rei... O sonho de Isaías se cumpre, a salvação que está em Sião agora é reconhecida pelas nações (gói), nos reis, eles representam cada um de nós que reconhecem no menino a presença plena de Deus, no seu ajoelhar, o reconhecimento da divindade está a adoração de cada ser humano, enquanto a epifânia do Natal se restringe aos pastores de Israel, nos magos estão todos os seres humanos, no dizer de Paulo, os pagãos são admitidos à mesma herança de Israel, por isso a Epifânia é a festa das nações, que hão de adorar a Deus.

2º Esquema
Ofereceram presentes: ouro, incenso e mirra. Nos três presentes está a nossa vida que reconhece naquele menino o Rei que vem para servir o ser humano dando-lhe a salvação plena cujo cume é a cruz, a mirra pó utilizado no sepultamento, e finalmente o incenso reconhecendo que aquele serve através da sua morte é Deus e vem nos trazer a salvação plena. É tudo isso que o Profeta Isaías disse que as nações viriam buscar e na promessa feita aos patriarcas agora todos os povos podem participar da salvação plena.

3º Esquema
Ao verem de novo a estrela, os magos sentiram uma alegria muito grande. Na busca dos magos está a busca de cada ser humano por salvação e vida. Por isso, a alegria deles é nossa alegria, buscamos ainda essa salvação e queremos hoje nos alegrar por contemplar no Filho de Deus encarnado Deus (incenso), o Rei (ouro) e o ser humano mortal (mirra), no hoje da Liturgia queremos ir a Sião contemplar essa salvação e tomar posse da promessa e da herança que nesse menino nos é dada.      

Santa Mãe de Deus


Santa Mãe de Deus

1. Informações básicas
- Santa Maria Mãe de Deus
- Oração – Virgindade Fecunda de Maria.
- Leituras: Nm 6, 22-27; Sl 66; Gl 4,4-7; Lc 2, 16-21.

2. Esquemas

1º Esquema
Encontraram Maria e José... Na plenitude do templo Deus nasce de uma mulher, a participação dessa mulher no processo salvífico nos faz ver como deve ser nosso relacionamento com Deus, Maria virgem, totalmente fiel ao projeto de Dus, e Mãe, o relacionamento mais pleno com Deus, nos guia como deve ser o nosso relacionamento com Deus, esse relacionamento é no tempo, por isso no início de cada ano nos faz pedir que essa bênção, Deus quer nos fazer o bem, e que Maria interceda por nós para que saibamos como ela nos relacionar com Deus.

2º Esquema
Deram-lhe o nome de Jesus, o filho da Virgem tem o nome de que Deus se faz carne para salvar o ser humano, a bênção de Deus agora está presente na carne, no filho que nasceu de uma Virgem e Mãe, o Nome de Deus está perto, a sua presença agora se relaciona plenamente conosco, que Deus faça com que nesse ano a sua graça e sua bênção esteja sempre conosco através do Mediador Jesus.

3º Esquema
Maria Mãe de Deus, muitas vezes não se entende esse dogma, Mãe é aquela que gera, mantém no ventre e dá à luz, é impossível separar a essência de Deus, por isso Maria gerando o Filho de Deus, é mãe de Deus, por Jesus ser homem tem que nascer de uma mulher e por ser Deus tem que nascer de uma Virgem, que Maria, a mãe da bênção, possa interceder para que o ano que se inicia esteja pleno da presença, da bênção de Deus.     

Natal Dia


Natal Dia

1.                  Informações básicas
- Deus assume a natureza humana
- Oração – dai-nos participar da divindade de vosso Filho.
- Leituras: Is 52, 7-10; Sl 97; Hb 1,1-6; Jo, 1,1-18.

2. Esquemas

1º Esquema
E a Palavra se fez carne e armou tenda entre nós... Deus acompanhou seu povo no deserto habitando em Tenda, o símbolo maior de ser nômade, daqueles que no deserto procuram a terra prometida, agora a Tenda de Deus não é feita de pele de animal, mas de pele humana, Deus assume totalmente a natureza humana, para nos fazer participar da divindade, como em Hebreus, esses tempos são os últimos porque o que foi anunciado foi cumprido Deus envia seu próprio filho, essa é a mensagem maior do profeta Isaías, o anúncio da redenção do exílio chegou, a Salvação de Deus se faz presente para sempre no meio da humanidade.

2º Esquema
No Princípio era a Palavra... A expressão plena de Deus, o esplendor da glória do Pai, Eterno, se faz carne, e agora Deus entra em relação plena com o ser humano através de uma criança, a Palavra que se faz carne pela ação do Espírito e nasce, agora vemos e ouvimos Deus num ser humano, o relacionamento é pleno e somos agora em Cristo gerados filhos de Deus, participantes da Divindade nascemos agora por vontade de Deus, o Natal é essa alegria plena anunciada pelos profetas, Deus quer que estejamos com Ele e nos propicia isso na Palavra que se faz Carne.

3º Esquema
E a luz brilha nas Trevas, a Palavra é luz para os passos humanos, agora essa Palavra não está mais escondida no recôndito da Divindade, mas se manifestou entre nós, para que cada ser humano possa participar da Divindade não como escravo mas como filhos gerados pela graça trazida por Cristo. No Filho do Pai encarnado e nascido contemplamos o Mistério de Deus que se manifesta historicamente, cada um de nós é convidado a contemplar a salvação de Deus e anunciar ao mundo, A Salvação de Deus se fez carne e armou tenda entre nós.    

Natal Noite


Natal Noite

1.                  Informações básicas
- A Luz rompe nas trevas
- Oração – Verdadeira Luz.
- Leituras: Is 9, 1-6; Sl 95; Tt 2,11-14; Lc 2, 1-14.

2. Esquemas

O simbolismo da luz: a Luz rompe as trevas, trevas não é somente escuridão, mas é o caos total, a falta de vida, é morte, a Luz dissipa as trevas e vai organizando a Criação (Gn 1) e guia o ser humano. Por isso, é perfeitamente válido relacionar luz com verdade e vida.

1º Esquema
A Glória do Senhor os envolveu em luz... A manifestação plena de Deus acontece situada na história, a marca do contexto judaico-cristão, Deus é plena verdade manifestada e situada na História, não é um mistério etéreo mas real, no dizer de Paulo manifestado . Por isso, o anúncio feito pelo anjo é revestido da glória de Deus, num recém-nascido sem qualquer resplendor, naquela vida humana os pastores pobres são chamados a contemplar a vida plena. Da mesma maneira que os exilados do Reino do Norte na visão de Isaías podiam ter a esperança da salvação. O canto novo dos libertos é esse hoje nasceu o salvador.

2º Esquema
Na noite santa rompe a luz que se fez carne, o ser humano que andava nas trevas agora pode contemplar a Palavra que guia o ser humano e que dá a salvação. Numa criança, num ser indefeso está a presença do Todo-poderoso, Deus se faz próximo a pastores pobres, e cada um de nós, pode alegrar-se pelo nascimento de um menino, que traz esperança aos nossos corações. Natal é a criança que vem a luz, vem à convivência humana, e no caso Deus feito carne quer entrar em relação plena conosco, o Universo rejubila, hoje nasceu o Salvador.

3º Esquema
Maria deu à luz seu Filho Primogênito... Muitas vezes ouvimos sobre o Espírito do Natal, esse é o Espírito, Deus quis nascer de uma mulher, quis assumir totalmente a raça humana, inserido na História, em meio a pobreza, um menino foi-nos dado, a salvação se faz carne, Deus entra em relação conosco não como um Senhor de escravos, mas como uma criança, o indefeso quer nos atrair para seu convívio. Esse é o mistério que se manifesta e que ilumina as trevas e nos dá a vida. Por isso, o verdadeiro Espírito do Natal é Hoje nasceu para nós o Salvador que é Cristo, o Senhor.   

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

4º Domingo do Advento B


4º Domingo do Advento B

1.                   Informações básicas
- Eis que conceberás...
- Oração –  conhecendo pela mensagem do anjo a encarnação de vosso Filho.
- Leituras:2Sm7,1-5.8-12.14.16; Sl 88; Rm 16,25-27; Lc 1,26-38.


2. Esquemas

1º Esquema
Eis que conceberás... Na proximidade do Natal, o mistério da Encarnação é vivido na Liturgia do quarto domingo do Advento. Maria, a cheia de graça, acolhe em seu seio o Verbo de Deus, a salvação é propiciada pelo sim de Maria, sim que acolhe a promessa dada a Davi de que um filho seu, seria assumido totalmente por Deus, a epifania do mistério se aproxima, mistério manifestado na História, que consiste na essência do Cristianismo. A esse mistério manifestado, da encarnação do Verbo e seu nascimento, somos chamados a participar no Natal.


2º Esquema
Alegra-te, cheia de graça... O espírito do Natal, é a gratuidade que nos proporciona uma alegria que brota da graça de Deus, a exemplo de Maria Santíssima, esse espírito brota da encarnação do Verbo, mistério manifestado na carne, e que nos exige a obediência da fé, por isso o melhor modo de nos prepararmos para o Natal é a acolher o Dom da Redenção, que cada presente, cada desejo, que a preparação das mesas, esteja presente esse espírito de Doação de Deus, que nos faz ser doantes também a nossos irmãos e irmãs, e assim cantantes do amor de Deus. .


3º Esquema
Eis que conceberás e darás a luz um filho... Deus nos salva por uma família constituída, o Verbo encarna-se e assume todo o processo de formação humana numa família, e a Mãe aqui acolhe-o com Fé, acolhe o filho de Davi, que tem a Deus por Pai, como cumprimento da profecia de Natan. A salvação cristã não é somente um pensamento positivo reforçado a cada ano, mas é Deus que adentra à História humana para redimi-la, hoje é o momento de acolhermos esse mistério manifestado na carne, o nosso sim se assemlhe ao de Maria, para que também participemos da Aliança do Senhor.  

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

3º Domingo do Advento B


3º Domingo do Advento B

1.                   Informações básicas
- Surgiu um homem...
- Oração –  celebrar as alegrias da salvação com intenso júbilo na solene liturgia.
- Leituras: Is 61, 1-2.10-11; Lc 1; 1Ts 5, 16-24; Jo1,6-8.19-28.


2. Esquemas

1º Esquema
Surgiu um homem, João Batista é aquele que com o seu batismo de conversão aponta para a Luz, dá testemunho da luz, testemunho daquele que é o ungido que vem para curar as feridas da alma, para doar a salvação, a nós que vamos ao seu encontro com um espírito sem mancha, devemos ter o mesmo espírito do Batista, para que obtendo a alegria da salvação celebrada e vivida na solene liturgia testemunhemos perante o mundo aquele que trouxe e traz a salvação, a Luz.


2º Esquema
Dar testemunho da Luz para que todos chegassem à fé por meio dele, somos aqueles que hoje pelo batismo recebido damos testemunho da luz, e nosso testemunho é apontar para a humanidade que aquele que veio, traz hoje a justiça e a salvação, por isso preparar o Natal é celebrar a alegria da Salvação na Liturgia para testemunhá-la no mundo.


3º Esquema
Não sou digno, o Advento nos faz assumir perante Deus o que somos, primeiramente apontando o que não somos, e a partir daí assumir nossa vocação de testemunha da Luz que veio e vem ao mundo, assumindo na Liturgia a salvação que o Ungido, o Messias, nos trouxe, a redenção e a liberdade verdadeiras, para que com Maria possamos engrandecer ao Senhor que fez e faz maravilhas.