quarta-feira, 22 de junho de 2011

13 º Domingo do Tempo Comum A


13 º Domingo do Tempo Comum A

1.                  Informações básicas
- Acolhida verdadeira é amar
- Oração –  Ser filho da Luz
- Leituras: 2 Rs 4, 8-11.14-16; Sl 88; Rm 6, 3-4.8-11; Mt 10, 37-42.


2. Esquemas

1º Esquema
Quem der um copo de água fresca. Surge nesse Evangelho a Teologia do copo de água, essa doação mínima deve ser feita não por qualquer interesse senão doar vida ao outro e agradar a Deus. Um gesto simples que se torna um verdadeiro Louvor de Deus, mas nisso nós vamos nos diminuindo para Deus aumentar, isso causa sofrimento, mas o importante é ter a disposição de Eliseu, dar vida, como Deus quer essa vida para cada um de nós. Por isso, o verdadeiro cristão é aquele que sabe morrer com Cristo para ressuscitar com Ele, tendo a certeza de fé que esse Louvor aqui se transformará num canto eterno. 

2º Esquema
Ser filho da Luz é fazer a glória de Deus brilhar em nossos atos e ações, mesmo se for um pequeno copo de água, esse amor nos leva a ver Jesus no outro, e nunca colocar qualquer ser humano no lugar de Deus, mesmo se for pai e mãe, todos tem que acolher o outro, mas sempre com esse amor eterno dentro do coração que transborda em obras de justiça. Essa é uma verdadeira espiritualidade batismal como hoje nos traz São Paulo, num mundo utilitarista essa é a verdade felicidade dos povos, como nos diz o salmo.

3º Esquema
Quem não tomar sua cruz... Cristão não é masoquista, mas toda a nossa vida na doação ao outro não deve ter outra intenção senão a mesma Entrega que Jesus teve, essa Entrega é amor presente em cada ato, seja em cada copo de água que damos, e isso pede de cada um de nós uma verdadeira gratuidade, como de Eliseu que só quer glorificar a Deus. É nessa Entrega de cruz que nós fomos batizados e é essa Entrega, esse Amor, que cantaremos eternamente. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário